Veja calendário de pagamento do benefício INSS para todo o ano de 2022

Veja calendário de pagamento do benefício INSS para todo o ano de 2022
Veja calendário de pagamento do benefício INSS para todo o ano de 2022 – Foto: Agência Brasil

Veja calendário de pagamento do benefício INSS para todo o ano de 2022. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou o calendário de pagamentos dos benefícios para o ano de 2022. Cerca de 36 milhões de aposentados, pensionistas e titulares de auxílios vão continuar a receber o depósito de acordo com o número final do cartão de pagamento, sem considerar o dígito verificador (ou seja, sem contar o número após o traço).

Os pagamentos seguirão a mesma sequência de anos anteriores. Aqueles que recebem até um salário mínimo terão o crédito feito entre os cinco últimos dias úteis do mês corrente e os cinco primeiros do mês seguinte. Neste caso, o depósito será feito sempre para um grupo por dia. O benefício de janeiro, por exemplo, será pago de 25 de janeiro e 7 de fevereiro de 2022.

>Pente-fino do INSS: 85 mil de auxílio-doença podem perder pagamento

No caso de quem ganha acima do piso nacional (mais de R$ 1.100), os benefícios serão creditados nos cinco primeiros dias úteis do mês seguinte, para dois grupos por dia. O pagamento referente ao primeiro mês do ano será feito de 1° a 7 de fevereiro.

Observe que o calendário traz também as datas de pagamento do benefício de dezembro deste ano.

inss
imagem: inss
inss
imagem: inss

>

Confira os números do INSS

O INSS paga, atualmente, segundo Emerson Lemes, diretor do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), 36.266.298 benefícios. Desse total 31.408.396 são previdenciários — como aposentadorias e pensões — e 4.798.961 assistenciais, como Benefícios de Prestação Continuada e Renda Mensal Vitalícia, por exemplo.

De acordo com levantamento divulgado pela Previdência Social, entre os previdenciários, 19.395.294 pessoas ganham até um salário mínimo, hoje R$ 1.100, e 12.072.102 acima do mínimo. Já entre os benefícios assistenciais, 4.798.902 recebem até um salário mínimo e apenas 59 pessoas ganham mais que o piso nacional.

Conforme o balanço, a maior parte (24.194.196) recebe até um mínimo.

Fonte: Extra

Notícias em destaque

Comentários estão fechados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação