INSS libera novos pagamentos antecipados do décimo terceiro (13º)

Nesta terça-feira (31/05), o INSS libera mais um lote de pagamentos da 2ª parcela do décimo terceiro (13º)

INSS libera novos pagamentos antecipados do décimo terceiro (13º). É nesta terça-feira (31/05), que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) libera mais um lote de pagamentos da segunda parcela do décimo terceiro (13º) salário para aposentados e pensionistas.

Desta vez, são beneficiados os segurados que recebem até 1 salário mínimo e possuem o NIS com final 5. Os depósitos estão sendo realizados com os benefícios referentes a maio.

Já nesta quarta-feira (1º/06), recebem todos os beneficiários que possuem o NIS com final 6, além dos que recebem valor superior a 1 salário mínimo e têm NIS com final 1 e 6.

Para os beneficiários que recebem acima de um salário mínimo, começam a receber o benefício em 1º de junho. O cronograma de pagamentos segue até dia 7 de junho.

Veja os calendários de pagamento do 13º do INSS

Calendários de pagamento do décimo terceiro (13º) INSS para quem recebe até 1 salario mínimo

calendário decimo INSS libera novos pagamentos antecipados do décimo terceiro (13º)

Calendários de pagamento do décimo terceiro (13º) INSS para quem recebe acima de 1 salario mínimo:

calendário decimo INSS libera novos pagamentos antecipados do décimo terceiro (13º)

Segundo o INSS, mais de 31 milhões de segurados receberam a primeira parcela.

Antecipação do 13º

O decreto com a antecipação do benefício foi assinado em março. Este é o 3º ano seguido em que os segurados do INSS recebem o 13º antes das datas tradicionais, em agosto e dezembro.

O valor da segunda parcela corresponde à metade do valor do benefício mensal. Desta parcela, no entanto, será descontado o Imposto de Renda para os trabalhadores que têm que pagar o tributo.

Quem tem direito de receber?

Atualmente, são mais de 36 milhões de pessoas com direitos a benefícios do INSS no país – mais de 60% recebem um salário mínimo.

Para quem ganha o benefício no valor do salário mínimo, o piso nacional passou para R$ 1.212 desde 1º de janeiro. Por lei, aposentadorias, auxílio-doença, auxílio reclusão e pensão por morte pagas pelo INSS não podem ser inferiores a 1 salário mínimo.

Já os aposentados e pensionistas que recebem benefícios acima do salário mínimo tiveram reajuste de 10,16% na remuneração — o teto dos benefícios do INSS passou de R$ 6.433,57 para R$ 7.087,22.

Como consultar os benefícios?

  1. Uma maneira simples de fazer a consulta dos benefícios do INSS é através da central de atendimento por telefone, no número 135.
  2. O segurado também pode acessar o site Meu INSS, que reúne diversos serviços digitais do INSS.
  3. A consulta do benefício ainda pode ser feita pelo aplicativo Meu INSS, disponível para download para Android e iOS.
Notícias em destaque
Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação