INSS: 4 segredos que podem aumentar R$ 3 mil no valor da sua aposentadoria

Em quase 60% dos benefícios concedidos tem a possibilidade de revisão, portanto, pode aumentar a aposentadoria ou pensão

Veja como Aumentar o valor da sua aposentadoria do INSS (Instituto nacional de Seguro Social). Pois não é algo impossível como aparenta ser, acompanhe no artigo e veja como conseguir!

Isso pode ser realizado na aposentadoria já concedida, em que o segurado já está recebendo e também na aposentadora que ainda não foi concedida.

Sse você já está aposentado, deverá analisar o seu processo de aposentadoria, para verificar se existe a possibilidade de revisão da aposentadoria e aumentar o valor que recebe atualmente.

A revisão de aposentadoria, quando possível, irá buscar aumentar o seu benefício e também os atrasados gerados pelo aumento.

No escritório da Aith, Badari e Luchin Advogados, por exemplo, de cada 10 benefícios que eles analisam, 6 podem ser revisados, e em alguns casos os atrasados superam R$ 500 mil reais, com aumento do valor de mais de R$ 3.000,00 por mês no benefício.

>>Conheça 2 novos golpes contra aposentados e pensionistas do INSS

A revisão de aposentadoria pode aumentar o valor do benefício do INSS

Como vimos acima, o caminho para aumentar o valor da sua aposentadoria do INSS quando este já está sendo pago é a revisão. A revisão pode ser de aposentadoria, pensão, benefício por incapacidade, dentre outros.

Sempre que o INSS errar ao conceder o benefício, ou até mesmo o segurado ou dependente ao fazer o pedido, este pode ser melhorado por meio de revisão do INSS.

A revisão é a possibilidade de reanalisar a sua concessão, demonstrar ao INSS o erro e requerer que o valor seja corrigido. Se você ganha a revisão da sua aposentadoria, seja ela no próprio INSS ou judicialmente, ele irá te pagar os atrasados.

>>Reajuste 2023: novos valores dos benefícios do INSS

As 4 melhores revisões que podem aumentar o valor da sua aposentadoria do INSS

1- Revisão da vida: A revisão da vida toda é a possibilidade de incluir as contribuições feitas antes de julho de 1994 na aposentadoria, conseguindo aumentar o valor do seu benefício. Muitos aposentados tiveram seus maiores salários de contribuição antes do Plano Real, e estes simplesmente foram desconsiderados.

2- Revisão das atividades concomitantes: Se você trabalhou em mais de uma atividade no mesmo período, a chance de estar recebendo um valor menor no seu benefício do INSS é grande.

Muito comum os profissionais da saúde, como os médicos, enfermeiros, dentistas trabalharem em mais de um local no mesmo período. Isso também é comum para professores, que prestam serviços em duas ou mais escolas no mesmo mês. Em muitos casos o aumento no benefício pode superar R$ 1.500,00 mensais.

3- O tempo de insalubridade: O tempo trabalhado em atividade especial (ruído, calor, vírus, bactérias…) pode aumentar o valor da sua aposentadoria, e até mesmo a pensão se o segurado faleceu. Na maioria dos casos os homens irão passar por uma conversão de 1,4X e mulheres 1,2X, ou seja, os homens ganham 4 anos para cada 10 contribuídos e mulheres 2 anos.

4- O tempo de trabalho na roça: O período rural trabalhado, em muitos casos sem contribuição para o INSS, irá contar como tempo de serviço. Isso aumenta o seu fator previdenciário e pode até mesmo dobrar o valor do seu benefício.

Por exemplo, vamos imaginar o senhor José, que se aposentou por tempo de contribuição em 2018. Ele tinha 58 anos de idade e 35 de contribuição. Como não atingiu 96 pontos, teve a incidência do fator previdenciário em sua aposentadoria, caindo sua renda em mais de R$ 1.800,00. Como o senhor José trabalhou na roça desde os seus 15 anos, o tempo rural irá aumentar o valor de seu benefício.

>>20 situações que podem fazer você perder o benefício do INSS

Conclusão para aumentar valor

As revisões de fato podem ser diversas, não apenas as 4 citadas acima, mas demandam a análise minuciosa do processo de aposentadoria.

Ali verificamos se o INSS utilizou corretamente os salários de contribuição. Se aplicou a melhor regra de transição, se todos os períodos de auxílio-doença foram somados, dentre muitos outros parâmetros, para que você consiga aumentar o valor do seu benefício.

Ideal é sempre buscar o auxílio de um advogado especialista, pois ele vai analisar toda a sua documentação e com isso buscar algum erro que possa aumentar a sua aposentadoria ou pensão por morte.

Em quase 60% dos benefícios concedidos desde 2011 encontramos a possibilidade de revisão, portanto, pode aumentar a aposentadoria ou pensão e também atrasados.

Não se esqueçam do prazo de 10 anos do primeiro pagamento, pois você pode perder o seu direito de revisão da aposentadoria.

***Confira o artigo completo no site da Aith, Badari e Luchin Advogados

Notícias em destaque
Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação