Bolsa Família vai beneficiar 14,3 milhões de famílias e suspender bloqueios

O programa Bolsa Família vai beneficiar mais 1,2 milhões de pessoas em abril. O anúncio foi feito nesta última segunda-feira (23/3), pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, que detalhou as medidas emergenciais por causa da covid-19.

Com o aumento o programa vai alcançar um patamar histórico 14,3 milhões de famílias em todo o Brasil.

Segundo a pasta, a ampliação no número de beneficiários só foi possível depois do aporte de R$ 2 bilhões da União para combater a pandemia do novo coronavírus em todo o País.

De acordo com Onyx Lorenzoni, a medida vai ajudar as famílias mais carentes a enfrentarem a pandemia do coronavírus.”No mês de abril, teremos um número que nunca existiu, de 14,3 milhões de famílias atendidas. O programa é aquele que permite rapidamente colocar condições de melhor enfrentamento à crise, principalmente para os mais vulneráveis”, afirmou.

Suspensão de bloqueios

Outra medida bastante importante já anunciada pelo Governo Federal para combater os efeitos do coronavírus no Brasil, foi a suspensão, pelo prazo de 120 dias, de bloqueios, cancelamentos de benefícios e da averiguação e revisão cadastral dos beneficiários do programa Bolsa Família.

Sistema Único de Assistência Social (Suas)

O Ministério da Cidadania anunciou ainda o investimento de R$ 200 milhões no Sistema Único de Assistência Social (Suas). As ações do sistema são organizadas de acordo com a localidade onde as pessoas moram e devidas necessidades. O Suas oferece assistência social nas regiões consideradas mais vulneráveis do País de forma descentralizada e participativa.

Os programas, projetos, serviços e benefícios são desenvolvidos nas regiões mais vulneráveis, e a família é o foco principal das atenções. Entre as unidades de referência desse atendimento estão os Centros de Referência da Assistência Social (Cras).

Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o CRAS tem um papel importantíssimo neste momento de crise na saúde pública.

“É muito importante que os CRAS não fechem. Homens e mulheres que trabalham na Assistência Social são soldados importantíssimos da prevenção nessa guerra contra o Covid-19”, disse.

Com Ministério da Cidadania

Veja mais