Emprego: como fazer um currículo para passar em qualquer seleção

O primeiro passo em qualquer candidatura a um emprego é a apresentação do seu currículo à empresa

Emprego: como fazer um currículo para passar em qualquer seleção. Quer tenha terminado a sua formação acadêmica, quer não tenha estudos, quer tenha trabalhado sem contrato, é possível que não saiba por onde começar ao escrever o seu CV para o enviar às empresas e encontrar um emprego.

Todos já passaram pela mesma situação antes de ingressar no mercado de trabalho, então a falta de experiência não é um obstáculo para encontrar um emprego.

O primeiro passo em qualquer candidatura a um emprego é a apresentação do seu CV à empresa. Tenha em mente que você vai concorrer com muitos candidatos e que é possível que muitos deles já tenham experiência, então você deve se esforçar ao máximo para escrever seu currículo, não deixar nenhum detalhe ao acaso e maximizar sua formação e habilidades.

Há muitas empresas que preferem contratar jovens porque sabem que os jovens se esforçam ao máximo para aprender e desenvolver bem um novo emprego ou profissão. E é aqui que você pode ter mais oportunidades.

Mas para que o seu CV seja atrativo para o recrutador, ele deve estar perfeitamente escrito e você deve saber transmitir tudo o que você pode oferecer à empresa, de uma forma que faça você se destacar dos demais candidatos e te levar para a próximo fase.

Dicas para fazer um currículo mesmo sem ter experiência de trabalho

O conselho mais importante é que você adapte seu currículo ao trabalho específico para o qual está se candidatando. Um dos erros comuns ao fazer um CV é escrever um modelo único e entregá-lo em todas as ofertas de emprego.

Nesse caso, o currículo é impessoal e dificilmente atrai a atenção do recrutador. Na falta de experiência, você tem que se esforçar um pouco mais.

Faça uma pequena pesquisa sobre a empresa à qual você vai se apresentar como candidato, sua atividade, volume de negócios, filosofia de negócios, etc.

Além disso, é muito importante que você preste bastante atenção na descrição da oferta de trabalho e nas funções que a empresa atribui ao trabalho para o qual você está se candidatando.

Com esta informação, escreva o seu CV adaptando-o à empresa e à função, destacando tudo o que você pode oferecer com base em seu treinamento e habilidades pessoais.

Hard skills e soft skills

Destaque em seu currículo tanto suas hard skills quanto suas soft skills. Hard skills são o conhecimento técnico que você adquiriu por meio de estágios educacionais ou na indústria, bem como atividades extracurriculares, projetos escolares ou universitários, publicações ou ensaios. Também fazem parte das hard skills o domínio de idiomas, o uso de computadores e programas de computador, o manuseio de máquinas específicas, etc.

Por outro lado, as soft skills estão relacionadas à sua personalidade, seus relacionamentos interpessoais. Por exemplo: habilidades de liderança, habilidades de comunicação, habilidades sociais e interação com os outros, habilidades de trabalho em equipe, atitude positiva, motivação, persuasão, saber trabalhar sob pressão, interesses, etc.

Os recrutadores estão cada vez mais olhando para as soft skills dos candidatos, pois o treinamento pode ser adquirido a qualquer momento, mas as soft skills não são aprendidas.  Portanto, analise quais são seus pontos fortes e coloque-os em seu currículo.

Acredite ou não, se suas habilidades pessoais forem adaptadas à função exigida pelo trabalho, você terá muitas possibilidades de alcançá-lo.

Tente manter-se informado sobre os últimos desenvolvimentos no setor de trabalho que lhe interessam e reflita esse conhecimento no seu currículo.

Carta de apresentação

Acompanhar sempre o currículo com uma carta de apresentação, devidamente motivada, a explicar o que pode contribuir para a empresa e o motivo pelo qual pretende aquele emprego.

Como você não tem experiência, é importante que, além da carta de apresentação, inclua também algumas cartas de referência ou recomendação de trabalho. Você pode solicitar a carta de referência de um professor ou da empresa onde, se for o caso, você fez um estágio.

Através desta carta, o recrutador saberá que é adequado para a vaga a que se candidata e, em todo o caso, fará com que se destaque de outros candidatos cujo CV não seja tão completo.

Um aspecto fundamental em um currículo sem experiência é não tentar preenchê-lo com muitas frases que não fornecem informações de qualquer tipo. Evite todas as informações supérfluas.

O currículo deve ser claro, conciso e direto ao ponto, caso contrário o recrutador pode se cansar de ler longos parágrafos que não oferecem nenhum dado e rejeitá-lo como candidato.

Notícias em destaque
Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação